e todo caminho deu no mar

e todo caminho deu no mar
"lâmpada para os meus pés é a tua palavra"

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

eleições III



Todo mundo sabe que a igreja
morre de medo do corpo.
No passado ela proibiu
até o riso.
.
Noninha do Açu 


O RJ TV de hoje abriu com uma notícia recorrente: jovem de 27 anos saiu de casa, há dois dias, para fazer aborto, e não retornou. Como esta garota, mais de um milhão de mulheres morrem a cada ano no Brasil. A Fifa  pune o Grêmio por mais um caso de racismo. Além da moça que não voltou do aborto e do jogador negro chamado de macaco, mais um homossexual é espancado no Rio. A polícia chegou depois.  A cada 24 hs morre 1 gay no Brasil, ok pastor Crivela?
 
Enquanto isso, os três candidatos posicionados nas pesquisas para presidente - Dilma, Marina e Aércio - respondem às questões acerca do aborto, do racismo e do homossexualismo, com discursos ficcionalizados, distantes do nosso contexto social e cultural. Eles nos tornam reféns. Reféns das facções religiosas que obrigam os candidatos a agirem desta maneira, em prol de uma moral que exclui e mata em nome dos valores da família, ok irmão Garotinho? 
 
Com exceção de Eduardo Jorge  e  Luciana Genro, nossos candidatos encenam. Principalmente Marina Silva, cuja candidatura anuncia a mudança.  Mudança que começa pela perda dos prazos para a inscrição da Rede, e por ter voltado atrás na questão da homofobia? Até quando o aborto, racismo, homossexualismo e a maconha vão ser jogados para debaixo do tepete, enquanto os números anunciam sermos um dos países mais violentos do mundo, hein papa Francisco?

 

3 comentários:

Carlos Magno Fernandes disse...

gostei muito do texto e, especialmente, da epígrafe!

Nonato Gurgel disse...

Carlos querido, bom saber que vc gostou da epígrafe de Noninha do Açu, ele é muito amigo da Susana Flag, lembra? ela adorava um parachoque de caminhão nos anos 90
...

abraço

Amanda Vieira disse...

Muito bom, professor!