e todo caminho deu no mar

e todo caminho deu no mar
"lâmpada para os meus pés é a tua palavra"

domingo, 23 de agosto de 2009

"Eu aposto na vida, mesmo errada"

.
.
.
Este verso é do poeta português Alexandre O'Neill. Ele serve de título para o texto que o poeta Leonardo Gandolfi (no entanto d'água) apresenta esta semana na UFF.

2 comentários:

Anônimo disse...

apostar na vida é a única opção que nos resta, nós poetas, loucos, críticos e simples mortais. por que ? por que o próprio universo joga dados segundo Prigogine, contrariando Sartre. Se nada está criado, nem existe intenção, existe o jogo das propabilidades e as possibilidades do jogo, então segundo esse cientista é exatamente isso que o universo faz, e depois ? aposta no melhor par sí. Deus é quem banca o jogo.

Geraldo A. Spinelli Júnior

N Gurgel disse...

Genial, Geraldo.
Gostei de vc e Prig contrariando Sarte e sua dialética sempre apostando na noção de dualidades. Deus, com certeza, banca o jogo - que é sempre da ordem da multiplicidade.

Abração e vê se vem tomar outro chope antes do Natal comigo e Larissa