e todo caminho deu no mar

e todo caminho deu no mar
"lâmpada para os meus pés é a tua palavra"

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Salvo pelos livros


Conclui na Casa da Leitura de Larnajeiras, Rio de Janeiro, o curso Floração da Prosa no Sertão. O curso teve a participação de uma turma bastante heterogênea em termos de perfil profissional e de faixa etária, variando entre 19 e 60 anos.

Uma platéia talentosa é responsável por grande parte do espetáculo, diz a lição de Fernanda Montenegro. Creio ter sido a platéia a grande "personagem" do curso, junto ao seleto grupo de autores selecionados: Euclides da Cunha, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa e Clarice Lispector.

Segundo depoimento dos participantes, ficou do curso o gosto e o desejo pela leitura. Na entrevista que dei para o site do PROLER, fui indagado acerca do que a leitura acrescentou na minha vida. Respondi que a leitura não acrescentou. Ela fundamentou a minha existência como homem e cidadão. Sem a leitura, não haveria isso que as pessoas chamam “projeto de vida” ou “minha vida”. Fui salvo pelos livros. Autores e personagens foram os meus heróis desde a infância.

4 comentários:

Alexandra Moraes disse...

Lendo-o agora, só uma palavra me vem à cabeça: Obrigada!
Obrigada por dividir comigo os seus heróis, por me deixar segurar na pontinha dessa canoa que o salvou.

"Existe é homem humano. Travessia"

Anônimo disse...

Quem agradece sou eu, Alexandra.
Essa canoa dos livros faz realmente a travessia e salva...

bjs
Nonato

DESAGUANDO disse...

Puxa vida=((
Queria tanto ter sido parte da platéia!!! Nunca consigo. Mas faço parte de um outro grupo, dos que te admiram incondicionalmente, não só pelo trabalho, mas principalmente por quem vc é. Sou fã do seu olhar seleto e do que construiu com ele. Bjus e parabéns por mais um trabalho bem feito.

Vania

Nonato Gurgel disse...

Muito obrigado, Vania, é um luxo ter uma leitora de quem também
sou leitor.

bjs e volte sempre
suas palavras alumiam