e todo caminho deu no mar

e todo caminho deu no mar
"lâmpada para os meus pés é a tua palavra"

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Benedito Nunes (1929 - 2011)


O dito canibal da selva


Curto muito os temas e autores lidos por Benedito Nunes. Amo os títulos dos seus livros. Deles, o primeiro que li possui um dos mais belos títulos da crítica literária brasileira: “O Dorso do Tigre”. Há nele leituras lúcidas em torno de "tigres" seminais do século XX como Clarice Lispector, Guimarães Rosa, João Cabral e Fernando Pessoa.

Do autor de “Crivo de Papel”, dois outros títulos fazem parte das minhas bibliografias: “O Drama de Linguagem” e “Oswald Canibal”. Não esqueço: foi lendo “O Dorso...” do Benedito que aceitei a noite e descobri ser a minha história mais bonita que a de Crusoé e Macabéa.

3 comentários:

Alexandra Moraes disse...

preciso desse livro, tenho me achado tão sem sal...

Leonardo disse...

Você tem esse livro? Eu sou louco para ler e não acho nos sebos. O drama da linguagem foi minha bíblia na monografia da pós. A minha ex-professora lá da UFF sempre fala bem dele.

Nonato Gurgel disse...

Alexandra e Leonardo,
saiu uma nova edição de O Dorso...com letra maior que a antiga da perspectiva.

abç