e todo caminho deu no mar

e todo caminho deu no mar
"lâmpada para os meus pés é a tua palavra"

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Frases do Ano VII





.
.
.
.
.
.
.
Fernando Henrique Cardoso foi um presidente da República limítrofe, transformado, quase sem luta, em uma marionete das elites mais violentas e atrasadas do país. ...Em 1994, rodei uns bons rincões do Brasil atrás do candidato Fernando Henrique, como repórter do Jornal do Brasil. Lembro de ver FHC inaugurando uma bica (isso mesmo, uma bica!) de água em Canudos, na Bahia, ao lado de ACM, por quem tinha os braços levantados para o alto, a saudar a miséria, literalmente, pelas mãos daquele que se sagrou como mestre em perpetuá-la. Numa tarde sufocante, durante uma visita ao sertão pernambucano, ouvi FHC contar a uma platéia de camponeses, que, por causa da ditadura militar, havia sido expulso da USP e, assim, perdido a cátedra. Falou isso para um grupo de agricultores pobres, ignorantes e estupefatos, empurrados pelas lideranças pefelistas locais... Uns riram, outros se entreolharam, eu gargalhei: “perder a cátedra”, naquele momento, diante daquela gente simples, soou como uma espécie de abuso sexual recorrente nas cadeias brasileiras. Mas FHC não falava para aquela gente, mas para quem se supunha dono dela.


Leandro Fortes, "Adeus, FHC", Blog Brasília, eu vi, 2009

5 comentários:

Vania disse...

“perder a cátedra”, naquele momento, diante daquela gente simples, soou como uma espécie de abuso sexual recorrente nas cadeias brasileiras. Mas FHC não falava para aquela gente, mas para quem se supunha dono dela."
Este fragmento, em especial, foi como um soco no estômago. Sobra intelectualidade e falta empatia. Estou quase acreditando que além de desonestos (os políticos) eles perdem a humanidade, o senso crítico...isso sem falar na absoluta "cara de pau".

jader resende disse...

Num liga não Vania, um dia teremos o voto facultativo.
Um abraço

Nonato Gurgel disse...

Aí Jader, será q o voto facultativo é mesmo uma boa num país com 30 milhões de analfas?

Vania disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vania disse...

Olha Jader, eu sou super a favor do voto facultativo. Porém, além do analfabetismo propriamente dito, temos uma realidade muito triste que é o analfabetismo funcional. Pessoas que SÓ sabem ler, escrever e contar. Bons livros, artigos e crônicas, nem pensar!Calcula-se que, no Brasil, os analfabetos funcionais somem 70%da população economicamente ativa. O detalhe móbido disso é que também engloba universitários...então, diante desta realidade absurda, o voto facultativo fica prejudicado, sendo cada vez mais distante sua aplicabilidade...INFELIZMENTE! Isso sem falarmos da acomodação do povo que é grande....trocariam o dia de votar pela praia sem pensar duas vezes...rsrsrsrs...já fazem isso sendo obrigatório.

Abraço!