e todo caminho deu no mar

e todo caminho deu no mar
"lâmpada para os meus pés é a tua palavra"

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

clarões de Clarice



p/ vc q ouço 
 

Eram dias claros e altos, tecidos no ar pelos passarinhos. Asas, pedras, flores e sombras profundas formavam o novo calor úmido. ... Porque entender é um modo de olhar. Porque entender, aliás, é uma atitude. ... Só os impacientes não entendiam as regras do jogo.

Ficou bem quieto. ... Só Deus não teria nojo de seu torto amor.  ... Que seria afinal de nós se não usássemos, como Deus, a obscuridade? ... Martim abaixou os olhos escondendo o fato de estar tão complexo e perfeito.

Algumas idéias, e o espanto. ... a mímica da ressureição... Não amar era a natureza errando. ... eu só tenho fome. E esse modo instável de pegar no escuro uma maçã - sem que ela caia.
 
Clarice Lispector, Terceira Parte, A maçã no escuro

5 comentários:

Letras Nova Iguaçu disse...

Amo de mais essa parte.

Nonato Gurgel disse...



Overdose de Clarice na Rural: Martim, Macabéa e G H numa manhã. Além daquela mãe de deus que pisa no rato em Copa, e descobre que somando as incompreensões é que se ama, pois, pois, quem já viu.

Parabenizo o seminario sobre C L, desde o roteiro das apresentações, a bibliografia, até a sintonia entre os alunos.


Abraços


p.s. ia esquecendo de agradecer pelo café - um dos principais personagens ...rs

Amanda Vieira disse...

Clarice sendo Clarice. Serei eternamente grata por essa presença - que nunca nos deixa - no mundo.

Anônimo disse...

Prof, estou amando as aulas sobre Clarice. Todos do grupo de
parabens, vou ler a maça no escuro nas férias.

Walquiria Rodrigues disse...

Obrigada, professor! Acredito que o grupo passou por uma experiência como a de G.H. (risos) já que alguns nunca tinham lido Clarice.Lembrei do que uma outra colega de turma disse: Eu ainda estou pensando no livro.E é verdade, fica cravado na mente. Foi bom compartilhar com a turma e receber informações de outros temas e autores também.