e todo caminho deu no mar

e todo caminho deu no mar
"lâmpada para os meus pés é a tua palavra"

domingo, 14 de março de 2010

14 de Março – dia da poesia



Sempre gostei do dia da poesia. Desde que comecei a transitar pelo mundo virtual, assinalo de forma mais incisiva esta data que celebra a arte poética. Arte essa que, desde Homero e Aristóteles, vem nutrindo e renovando a percepção e as linguagens humanas.

Desde a infância, a poesia me nutriu. Lembro de férias na fazenda São José onde deparei com os primeiros livros e leituras. Manuel Bandeira é o primeiro poeta que li. Fico feliz de ter começado pela palavra repleta de ritmos e tons cotidianos: “Vi uma estrela luzindo/ Na minha vida vazia”.
.
A estrela da poesia vem luzindo desde então. Por isso todo ano seleciono alguns versos para esta celebração do dia da poesia. Hoje homenageio cinco mulheres: Monica Waldvogel, Betty Lago, Márcia Tiburi, Maitê Proença e Lucia Guimarães. Elas escrevem um poema semanal. No programa Saia Justa, transmitem humor, ironia, fazem associações, criam os ritmos e tons que um bom poema contém.

Este quinteto consegue uma coisa rara nesta selva previsível que é a mídia eletrônica: surpreender e criar linguagem. Coisas que um bom poema também faz. Para elas, repito versos de Whitman:

... mulheres:
é de vocês o privilégio de conterem
os outros e darem saída aos outros
- vocês são os portões do corpo
e são os portões da alma.

2 comentários:

Pedra do Sertão disse...

Olá, Nonato,

A escolha de Whitman foi perfeita!

abraço

Anônimo disse...

Bom ter vc por aqui, Dona Pedra.
Volte sempre.

bjs